top of page
  • Foto do escritorSilvana Lance Anaya

ALICE NO PAIS DAS MARAVILHAS sobre a importância do AMOR-PRÓPRIO


Diálogo Alice e o Coelho branco : Um belo trecho de ALICE NO PAIS DAS MARAVILHAS sobre a importância do AMOR-PRÓPRIO.


Você me ama? Perguntou Alice.- Não, não te amo! Respondeu o Coelho Branco.

Alice franziu a testa e juntou as mãos como fazia sempre que se sentia ferida.

Vês ? Retorquiu o Coelho Branco.

Agora vai começar a perguntar-se o que te torna tão imperfeita e o que fizeste de mal para que eu não consiga te amar, pelo menos um pouco.

Sabe, é por esta razão que não posso te amar. Nem sempre serás amada Alice, haverá dias em que os outros estarão cansados e aborrecidos com a vida, terão a cabeça nas nuvens e irão te magoar.

Porque as pessoas são assim, de algum modo sempre acabam por ferir os sentimentos uns dos outros, seja por descuido, incompreensão ou conflitos consigo mesmos.

Se tu não te amares, ao menos um pouco, se não criar uma couraça de amor-próprio e de felicidade ao redor do teu Coração, os débeis dissabores causados pelos outros se tornam letais e te destruirão.

A primeira vez que te vi, fiz um pacto comigo mesmo:

"Evitarei te amar até aprender a amar a si mesma!"

(Lewis Carroll- Alice no pais das maravilhas)


O amor-próprio é um tema subjacente em muitos momentos da história e ressalta a importância de aprender a amar a si mesmo antes de buscar amor em outras pessoas, assim como a importância do desenvolvimento pessoal, autoaceitação e autoestima.


"Alice no País das Maravilhas" pode ser interpretado como uma jornada de autodescoberta e amor-próprio, onde Alice aprende a valorizar a si mesma e a confiar em sua própria voz interior. O País das Maravilhas pode ser visto como uma representação simbólica do mundo interior de Alice, onde ela precisa aprender a navegar por suas próprias emoções, medos e desejos.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


psicanalise-tocha base.png
bottom of page