SUCESSO OU FRACASSO?

Todos nós almejamos ser bem sucedidos na vida, mas o modelo padrão de sucesso que a sociedade apresenta está fora da realidade para a maioria, e neste parâmetro muitos se sentem pequenos, vazios, indignos e fracassados!

 

 

Mas afinal, fracassados em quê? Em não ser o outro? Em não conseguir SER ou TER tudo o que representa o êxito materialista e consumista? Que parâmetro injusto é este que concordamos em impor a nós mesmos em detrimento dos nossos próprios anseios e conquistas sem levar em conta a nossa realidade, singularidade e consequentemente o que realmente nos importa?

 

Muitos passam boa parte da vida trilhando uma estrada que se ajuste a esta visão de êxito para depois descobrirem que aquele não era seu caminho, e assim se veem perseguindo objetivos que não lhes dizem respeito, frequentando lugares que na verdade não apreciam, convivendo com pessoas que nem mesmo suportam em meio a um mundo do qual não pertencem, vivendo de aparências num círculo compulsivo de acúmulo e desperdício que só traz vazio e miséria e não consegue preencher a necessidade afetiva e espiritual.

 

Somos diferentes e é justamente esta diferença que nos faz extraordinários! Como aceitar que o meio ou um produto nos imprima um valor nos tornando massificados e comuns?

 

Nesta sociedade materialista, em meio ao bombardeio de conteúdos hipócritas relacionados ao sucesso e fracasso podemos observar até mesmo crianças e adolescentes psicologicamente já adultos no ato do consumismo e preocupados em se ajustarem aos conceitos pré estabelecidos desta para se sentirem admirados e aceitos, cabe aqui refletir sobre o quanto estamos contribuindo para que isto se fixe como verdade no exemplo que damos à eles, pois estamos sempre sendo observados e podemos estar contribuindo para perpetuar o estigma do vazio na busca de um sucesso que nunca satisfaz.

 

Temos que incentivar a criatividade e o seu exercício para que o talento verdadeiro de cada um seja exaltado e dele advenha a visão singular e real do êxito e o genuíno sentimento de completude e bem estar!

 

O sucesso não é ser o melhor ou ter as melhores coisas e sim aprender a sonhar o nosso próprio sonho, até mesmo porque o que representa sucesso para um pode representar o fracasso para outro! Temos que ser responsáveis ao determinar o que é sucesso dentro do que realmente faz sentido para nós, conseguindo assim o nosso melhor sem tentarmos ser sempre o melhor de todos em estressante competição movidos pela cobiça, ciúmes e arrogância.

 

E ao invés de ficarmos reclamando ou com inveja do sucesso do outro, porque não nos empenharmos para também crescer, procurando nos aperfeiçoar? Quando o comodismo fala mais alto, fica mais fácil pensar na “sorte” do outro, mas até mesmo esta se mantém quando a oportunidade encontra a habilidade, a competência e o esforço. Não é fácil lidar com nossos limites e falhas aceitando que nem sempre conseguimos tudo o que queremos e algumas vezes por puro demérito. E mesmo nos esforçando, infelizmente nem sempre seremos reconhecidos ou premiados, mas é preciso permanecer na ousadia de tentar, na disciplina e na determinação de vencer sem subestimar nosso valor.

 

Sucesso e fracasso podem também a ser a face da mesma moeda, por isto o sucesso deve ser medido no que se está disposto a sacrificar e se realmente vale a pena, nos perguntando sempre pra que, porque e pra quem. Podemos desfrutar de nossas conquistas sem fazer destas o nosso alicerce, pois materialismo, modismo, poder e status nada significam se perdermos nosso equilíbrio interior.

 

O autêntico sucesso não está no prazer fugaz de uma conquista mas na construção do dia a dia, na razão que nos move e em como nos sentimos. Até mesmo a dor e os obstáculos podem se transformar em êxito quando conseguimos tirar destas uma lição. Às vezes só enxergamos o essencial quando passamos por situações difíceis e percebemos que as coisas mais importantes na nossa vida nada custam.

Somos o resultado de nossas escolhas e a cada experiência vamos criando um melhor entendimento que nos ajuda a valorizar preciosos ensinamentos que nos levam a maturidade, ao resgate da nossa essência e a verdadeira compreensão do significado do êxito. O importante é tentar conseguir o nosso melhor naquilo que nos propomos a fazer na família, no trabalho ou onde quer que seja, sem ficar nos comparando, criticando ou estabelecendo objetivos inalcançáveis, sempre procurando motivos para nos sentir um fracasso!

O fracasso pode nos paralisar ou ser a oportunidade de um recomeço, portanto não podemos desperdiçar oportunidades inclusive com a usual desculpa de que é tarde demais, pois a vida acontece neste curto espaço que chamamos de AGORA e sempre é tempo de recomeçar!

 

Apesar de pequenos diante do universo, Deus nos fez fortes o suficiente para lutar, vencer e suportar derrotas inevitáveis que fazem parte de nossa aprendizagem e crescimento e que são também valorosas tentativas que utilizamos para nos aventurar ao sucesso.

O importante é lutar sempre, permanecendo na tranquilidade de quem cumpre sua verdadeira e nobre missão, contribuindo para que a vida que se encontra em constante processo de transformação e renovação seja sempre gloriosa em sua genial essência de magnífica simplicidade!

AUTORIA: SILVANA LANCE ANAYA - Psicanalista e Psicoterapeuta Psicodramatista, Pós-graduada em Teoria Psicanalítica, Pós-graduada em Psicologia, Nutrição e Transtornos Alimentares -MBA em Coaching - Bacharel em Administração de Empresas - Jornalista (Mtb 75200/SP)

*DIREITOS AUTORAIS

 permitida a reprodução do texto ou parte dele desde que citada a autoria

Acompanhe as redes sociais

  • Facebook Social Icon
  • Instagram
  • LinkedIn ícone social
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter Social Icon
clinicapsicabc ® 2014