top of page
  • Foto do escritorSilvana Lance Anaya

FORTE SIM, DE FERRO NÃO


O fato de alguém ser forte e resiliente não significa que seja imune ao cansaço físico e emocional. Dentro de sua história subjetiva, elas podem sentir uma pressão social ou familiar para manter essa imagem de força em todas as situações, mesmo quando estão enfrentando desafios internos. A necessidade de mostrar esta imagem de fortaleza pode ser motivada pelo medo de serem julgadas ou vistas como fracas, pela preocupação em não incomodar os outros, pelo dever de manter uma aparência de controle e competência, como se a elas não fosse permitido demonstrar fraqueza.


Ser autossuficiente é valioso e pode trazer muitos benefícios, no entanto, pessoas que aparentam ser fortes e independentes também podem enfrentar momentos de extremo cansaço, tristeza, solidão e isolamento emocional. A autossuficiência muitas vezes é usada como uma máscara para esconder vulnerabilidades e dificuldades. As pessoas que parecem ser as mais resistentes podem estar lidando com uma carga pesada de responsabilidades, expectativas e desafios. Sem limites adequados, elas podem se sentir constantemente sobrecarregadas, assumindo mais do que podem suportar, se sentindo exploradas pelos outros pela dificuldade em expressar suas necessidades. Isso pode levar a um esgotamento físico e emocional, prejudicando sua saúde mental e bem-estar geral.


Nem todos têm a sensibilidade e a empatia para perceber os sinais de que alguém está precisando de ajuda, pois muitas vezes estão focados em suas próprias vidas. Além disso, muitas pessoas demonstram de forma tão convincente sua independência e resistência que os outros presumem que elas não precisam de apoio ou cuidado. Portanto, é essencial estabelecer limites saudáveis para proteger o próprio bem-estar e manter o equilíbrio. É importante também aprender a dizer não quando necessário, delegar tarefas, definir expectativas realistas em relação às próprias capacidades e comunicar claramente os próprios limites aos outros. Isso, de forma alguma, é egoísmo, mas essencial para cuidar de si mesmo e manter relacionamentos saudáveis.


É importante reconhecer que ninguém é totalmente autossuficiente o tempo todo e que é perfeitamente normal e saudável precisar de ajuda e apoio de vez em quando. Admitir vulnerabilidade e buscar ajuda profissional quando necessário não é sinal de fraqueza, mas sim uma demonstração de coragem, cuidado e autoconsciência. Buscar autoconhecimento é fundamental nesse processo.


Devemos lembrar que nossa humanidade inclui fragilidades e momentos de vulnerabilidade, e que todos nós devemos cultivar a empatia. Independentemente de quão forte possamos parecer por fora, não somos feitos de ferro. Somos todos humanos tentando buscar um equilíbrio entre os altos e baixos da vida.


AUTORIA: Silvana Lance Anaya - Psicanalista


www.clinicapsicabc.com.br🙂 Presencial e On-line


WhatsApp 11 98295-5720



9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


psicanalise-tocha base.png
bottom of page